quinta-feira, 29 de agosto de 2013

O HOMEM DO PECADO

“Este se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus, ou é objeto de adoração, chegando até a assentar-se no santuário de Deus, proclamando que ele mesmo é Deus”. 2Ts. 2:4

O texto acima está inserido no tema que trata da vinda do Senhor. Paulo escreve à igreja que está em Tessalônica que continuem trabalhando porque muitas coisas ainda devem acontecer até que o Senhor venha.

Ainda temos muito que discernir a respeito do momento que antecede a vinda do Senhor. Hoje me encontro com 44 anos e nestes anos já ouvi muitas revelações impressionantes sobre os dias que antecedem a vinda do Messias, porém não podemos afirmar que estas revelações são incorretas ou heréticas e/ou até mesmo verdadeiras, visto se tratar das coisas vindouras (Jo.16:12,13) e sendo assim tudo é possível. Mas temos algumas coisas para refletir dentro do nosso mundo visível e que podem abrir uma janela para vermos o amanhã de Deus!

Penso que a humanidade tem procurado chegar a perfeição em tudo o que ela cria. Tanto na ciência (conhecimento) como na tecnologia (Dn.12:4), ela vem desenvolvendo o seu próprio “deus” interior afim de que muitos sejam curados, libertos e até mesmo salvos de tudo que tem o poder de aprisionar, fazer cativo o ser humano. Vejo como a Medicina tem sido muito importante na recuperação de vidas, tanto de enfermidades outrora desconhecidas e intratáveis, como de fármacos disponíveis para tantos tipos de doenças, que se fossemos retroceder no tempo, vinte anos, não os teríamos nas prateleiras de nossas farmácias!

Vejo em todos os setores do comércio e de indústrias avanços que chegam a tirar o nosso fôlego quando nos deparamos com tantas novidades! Realmente, no século XXI, encontramos quase a perfeição, porém o homem nunca desiste, ele quer a perfeição!

Isto posto, refletindo sobre o que o Apóstolo queria nos dizer sobre o “homem do pecado” fui levado a meditar sobre algumas questões deste versículo e me questionar se Paulo queria mesmo falar sobre um homem específico ou seria uma geração específica?

Todas as vêzes que vejo o Templo no velho testamento sou levado a refletir em todos os seus aspectos teológicos: desde lugar, utensílios, rituais, sacrifícios e tudo que envolve o serviço do Santuário e seus ministros. Mas quando olho para o novo testamento tudo vem para dentro do homem, pois está escrito que nos tornamos o Templo de Deus (1 Cor. 3:16), o Santuário do Senhor (1Cor.6:19, Hb. 3:6), então tenho que ter revelação da Palavra, pois todas as sombras do velho testamento (Rm. 15:4) se reportam a pessoa de Cristo, e hoje eu sou o Seu Corpo, logo tenho muito o que aprender sobre o velho testamento para compreender a pessoa de Cristo e o Seu Corpo!

Tudo o que a igreja é e representa para o mundo está na pessoa do Senhor Jesus. Ele como cabeça... nós como Seu corpo, distribuídos em membros, e sendo mantidos ligados por meio de juntas (1 Cor 12:12-31; Ef. 15:16), ligaduras perfeitas, pois é Deus quem o faz crescer (1 Cor. 3:6). Creio que tudo o que o Corpo necessita vem do Senhor, e que Ele provê tudo o que precisamos para nossa subsistência no Corpo de Cristo. Por tanto verdadeiramente tudo está completo se estamos inseridos no Corpo de Cristo.

Antes do homem se conhecer como consciência , a  cerca do bem e do mal, ele trabalhava sem sentir o cansaço, e também sem as enfermidades decorrentes do seu esforço (Gn. 2:15). Depois de sua consciência ter sido revelada, ele passou a sofrer por causa do seu labutar para prover para si o seu sustento. Nossa carne (corpo físico) necessita de alimento, abrigo, vestuário e, depois do Éden, tudo isto vem por meio de trabalho esforçado (Gn 3:19, 23) e é uma ordem de Deus para o homem (2 Ts. 3:7-10). A terra tinha sido amaldiçoada por causa do pecado humano (Gn.3:17; Gn. 5:29); mas com o pecado de Caim, o próprio homem foi amaldiçoado. Antes lavrava a terra e esta produzia alimento para ele, agora a terra manchada pelo sangue de seu irmão simboliza a morte esperada portodos os homens e já não lhe concede o seu produto como antes (2 Cron. 7:14).

Em Gn. 5:29 Lameque, o nono na geração de Adão, profetiza sobre o seu filho Noé que ele aliviará a humanidade do todo o seu trabalho e do sofrimento de nossas vidas, causadas pela terra que o Senhor amaldiçou. Amados Noé tipifica Cristo, Noé tipifica a igreja de Cristo (“Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor” Gn. 6:7,8). Noé foi o agente do grande dilúvio, ele trouxe o dilúvio... quando? Quando terminou toda a Sua obra!!! Ele terminou a Arca, ele completou o meio para a Salvação. O dilúvio teve que esperar Noé terminar. Cristo também está terminando!

Em 1 Cor. 15:24 diz que Jesus entregará ao Reino ao Pai, o Seu Reino é a Sua igreja, o Seu Reino somos nós, mas quando? Quando Ele terminar (Mt. 24:14; At. 2:47)! Existiu trabalho para Noé, ele tinha que terminar o mostrar a arca a todos! Eu tenho que mostrar a perfeição! Eu tenho que mostrar Cristo! Se eu não terminar Ele não vem! Se a igreja não se tornar como um Carpinteiro, (Noé e Cristo, dois carpinteiros!) o fim dos sofrimentos não virá! Precisamos entender isto. Trata-se de um trabalho, mas não de qualquer trabalho! Noé tinha que trabalhar pelo sustento da sua família, assim como nós, então como ele encontrava tempo para fazer a Arca?

Então tudo será destruído. A Terra ser destruída? Nunca! Poderes sim, domínios, autoridades, mas nunca a terra. Em Rm. 8:18-23, está escrito que toda a terra espera a redenção, a manifestação dos filhos de Deus, a revelação da igreja completa perfeita aos homens, e então virá o fim. Ela foi submetida a uma maldição, porém será redimida assim como nós seremos redimidos a  terra também o será!

Mas a partir do momento que a ordem em Gen 3:17-21 deixa de ser uma reflexão sobre as conseqüências do pecado, para ser uma realização pessoal, uma fonte de alegria e prazeres da carne, eu começo a entender o que Paulo queria nos dizer sobre o “Homem do Pecado”!

Este homem passou a criar dentro do seu mundo uma “vida” menos penosa, menos esforçada, menos dolorosa, menos cansativa, menos triste, menos desesperada... E por aí vai! Até atingir um estado de cauterização mental (2 Cor. 4:3, 4) sobre o seu passado, sobre de onde ele veio, e por que está em busca frenética pela perfeição!

O próprio homem não analisa mais por que tem de trabalhar, por que tem que suar, por que tem que comer o pão de dores... Hoje, ele consegue transformar tudo isto por meio de suas própria mãos! É como se ele dissesse a Deus: “Veja Deus, o Senhor me deu uma ordem, mas eu transformei o meu destino. Mudei a minha vida e não me lembro mais do meu passado... não preciso mais doSenhor! Por minhas próprias mãos tenho transformado o destino da humanidade!”

Este é o homem do pecado ao qual Paulo se refere e tem muito haver com a nossa geração. Ele tem feito nos esquecermos de quem somos, de onde viemos e a quem pertencemos. Todos os dias luto para tentar manter minha mente centrada em Cristo, mas confesso que diante de tanta tecnologia, diante de tantas invenções, de tanto trabalho, às vezes eu esqueço quem eu sou e me envolvo com este homem do pecado; ele tenta se assentar no lugar do meu Deus, ele está bem próximo, ao alcance das minhas mãos, dos meus olhos, da minha boca, dos meus pés  (1 Jo. 2: 15-17) e vem seaproximando chegando e se assentando no lugar Santo, ou seja, em  inha alma (Ouça Dn. 11:30-32; 12:11; Mt. 24:15), e querendo penetrar  no Santo dos Santos, no meu espírito, e me matar!

Amados, quantos de nós já fomos alcançados por este homem do pecado? Quantos de nós já fomos assassinados por este homem do pecado e vivemos numa vida de completa miséria espiritual. Por fora somos homens de Deus, mas não há mais o sacrifício da manhã nem o da tarde, que hoje são as nossas orações (Pv. 15:8), e no Santos dos Santos estamos mortos, esperando que alguém nos resgate e de lá nos ressuscite!

Ainda há tempo para ressuscitarmos! Gritemos pela presença vivificadora do Espírito de Deus e fujamos do alcance das mãos deste  homem do pecado! Deixemos de fazer deste homem objeto de adoração! Quantas coisastemos tido como “objeto deadoração” em nossas vidas?

Não espere que Cristo venha em Glória para tirar o homem do pecado de dentro do Templo de Jerusalém. Ali, já será tarde de mais para você!
Postar um comentário