quinta-feira, 29 de agosto de 2013

PASSO A PASSO NO CRESCIMENTO CRISTÃO

Entendemos pelo texto de João 4: 1-42 e outros tantos, que existe um caminho mais excelente no crescimento em Cristo. Segundo o texto, parece haver uma seqüência de ensino a respeito do nosso crescimento nEle. Vimos que no episódio do encontro de Jesus com a mulher samaritana, se cumpre o que foi dito pelo profeta Jeremias em 31:3: “Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto comamor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí”. Isto faz relação com o v.4 do texto base.
Apesar de ser um encontro com muitas resistências v.9, 12 (religiosa, étnica, social, etc.) não mudou a forma como o Senhor se dirigiu àquela mulher: com amor, misericórdia e bondade!
É assim que vejo o meu encontro com o Senhor Jesus. Com amor, misericórdia e bondade ele me atraiu. Tive minhas inúmeras resistências a este amor, relutei orgulhosamente a Sua infinita bondade, mas está escrito: “Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro” (1 Jo. 4:19). Fica aqui estabelecido que verdadeiramente não fui eu quem se chegou primeiro a Cristo, senão que Ele veio ao meu encontro e me atraiu!
O conhecimento desta verdade faz uma diferença enorme em nossa experiência de conversão, visto que jamais o homem pode conhecer a Deus se primeiro Ele não quiser se manifestar e ser revelado: “Todas as coisas me foram entregues por meu Pai; e ninguém conhece plenamente o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece plenamente o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho oquiser revelar” (Mt. 11:27).
Assim posso compreender um pouco do que fala os vs. 24-25 de Jeremias 9: “Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em entender, e em me conhecer, que eu sou o Senhor, que faço MISERICORDIA, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor”.
Nem a sabedoria mais excelente do conhecimento humano (secular ou teológica), nem através de força ou poder para se obter conhecimento (tecnologicamente) e nem através de toda riqueza desta terra poderiam me fazer conhecer o Senhor!
Eu primeiramente experimento a Misericórdia, o Amor e a Bondade de Deus em me fazer conhecê-lo, e seguidamente, me é revelado Seu juízo e Sua justiça sobre os meus pecados para que me torne participante da Sua glória e Salvação! (Gl. 1: 11,12; 15,16)
Muitos são aqueles (75% daqueles que ouvem) que não entendem isto na sua primeira experiência com o Evangelho e logo vão ficando pelo caminho, desistindo de prosseguir através desse grande e infinito amor! (Mt. 13:5-15). Veja, de cada quatro terrenos, um frutifica para a eternidade!
Quanto ao lugar e tempo deste encontro definitivo e genuíno com Cristo parece que fica totalmente no controle de Deus v.6. Ele nos espera em lugar determinado e no tempo que Lhe convém! Isto justifica o fato de muitas pessoas virem até o evangelho, mas por um tempo, não se manifesta nelas um crescimento na fé visível e verdadeiro. É como se elas estivessem “vindo” pelas suas própria forças, achando que aquele é o “lugar” do encontro e no “tempo” que elas determinam.
Hoje como um evangelista do Senhor Jesus, aprendi a não questionar, nem julgar aqueles, que mesmo ouvindo a Palavra de Deus, prosseguiram em seus próprios caminhos e deixaram de seguir a Cristo! Sempre obstinados, acreditando em suas convicções filosóficas, humanas, tradicionalistas e até religiosas e teológicas. Mas o apóstolo Paulo nos diz que o evangelho não se compreende com a mente, pois se assim o fosse seria algo natural, porém ele se revela espiritualmente (1 Cor. 2:9-14)! Assim era a mulher samaritana!
Mas vamos mais adiante. O segundo passo para este crescimento, está na maneira como adoramos e cultuamos o Senhor! Impossível chegarmos a este nível de relacionamento sem conhecermos o que Deus nos fala sobre culto e adoração.
Existem muitas formas de adorar e de cultuar a Deus. Em muitas igrejas vemos formas emocionantes, outras sofisticadas, outras tecnológicas, outras no jeito “jovem de adorar”, mas uma só é a que Deus quer!
“Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos; porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura “a tais” que assim o adorem”. Jo. 4:22, 23. Veja, o Pai procuraadoradores que lhe oferecem a adoração que lhe é correta, instituída por Ele, aquela que está revelada em Sua Palavra! Só aqui, com obediência a este versículo, faríamos uma verdadeira revolução em muitas coisas que vemos em nossos locais de “culto e adoração!”.
Aquela mulher samaritana se preocupava com o local de culto e adoração v.20. Muitos ainda em nossos dias se preocupam com “lugares”. Acreditam que só em “lugares” se pode cultuar e adorar o Senhor (Jo. 4:20). Na verdade eles entendem que a adoração está ligada a um “lugar”, discutem e defendem estes lugares, dias e horários (Gl. 4:7-10 - religiões, crenças, denominações, templos), eu não os culpo, afinal isto já determina uma deformidade de crescimento que já vimos no primeiro passo desta ministração.
Não se pode adorar corretamente quando não se conhece Aquele que é digno de receber toda adoração. Deus não quer o “meu” culto, Ele quer o culto que Ele instituiu. Deus não quer o “meu” sacrifício, Ele quer o sacrifício que Ele determinou! Deus não quer a minha adoração, Ele quer a adoração que Ele gerou em nosso espírito por meio do Seu Espírito Santo! Deus não disse a Moisés para fazer o local de culto e adoração como preferisse! (Ex. 25:9; 39:32).
Não é o que “eu” quero e “posso oferecer”, mas o que Deus determinou, o que Lhe é Santo, agradável e bom! (Gn. 4:3-5; 1 Sm. 15:22; Jr. 7:22, 23; Mt. 15: 6-9; Mt. 22:29, Tia. 4: 8-11). Como poderei chegar ao Santo lugar da perfeita adoração? O salmista no seu cap 15 pode verdadeiramente nos responder!
Em último lugar, não querendo fazer manuais (sete passos para...) nem esgotar aqui todos os passos para um crescimento perfeito em Cristo, mas ajudando aqueles que querem prosseguir neste crescimento, fundamentando queprimeiro vem nossa conversão genuína, em segundo nosso culto racional correto (Rm. 12:1-2), e finalmente, nossa inclusão no ministério de Cristo (2 Cor. 5: 17-21 e 6: 1-3) ajudando outros na reconciliação com Deus por meio de Jesus Cristo v.39, estaremos caminhando passo a passo em um crescimento na fé do Senhor Jesus, de maneira sólida (primeiro passo), sadia (segundo passo) e frutífera(terceiro passo)! Medimos nosso desenvolvimento por estas características. Aquele que tem falta de algum desses passos (pode ter outros, mas não podem faltar estes) peça a Deus que o revele qual a deformidade em seu crescimento em Cristo.
Deus te faça abundante em todo o crescimento e conhecimento de Cristo! (Ef. 1:16-19).
Postar um comentário