quinta-feira, 29 de agosto de 2013

TENTANDO "MISTIFICAR" O DIABO

Temos percebido, que conforme vamos avançando para o tempo do fim, muitos assuntos vem envolvendo uma pessoa espiritual, cuja a função deriva também o seu apelido “diabo” – ( do grego dia – que significa “canal” +ballõ – que significa– “lançar” = canal que lança algo para alguma coisa). Neste mesmo sentido, também encontramos nas escrituras outro substantivo “satanás”que significa oponente,adversário.

A verdade é que este ente não tem nome, mas tem função e esta lhe traz suas alcunhas.

Resolvemos escrever a este respeito não porque ele seja importante do ponto de vista da salvação, mas porque muito misticismo vem surgindo, tanto no meio cristão como não cristão, principalmente com surgimentos crescentes de ordens sacerdotais que querem prestar culto ao referenciado ente espiritual.

Temos pouquíssimas referências bíblicas sobre a função dos anjos, portanto não esperem que possamos ser conclusivos ou dogmáticos a respeito do assunto, justamente porque Deus, em sua Palavra, não nos fornece muitos arcabouços para que possamos dogmatizar este assunto, diferentemente ocorre com a Pessoa do Pai, do Filho e do Espirito Santo!

Primeiro vamos a criação em Gênesis 2:1:

1- ASSIM os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados.

Entendemos que céus e terra se referem ao mundo invisível e visível respectivamente, e que “exército” fala de uma classe especial de seres que não se  reproduzem, não geram novas vidas, são muito limitados em comparação ao ser humano, porém muito especiais quanto a sua função!

Ouvimos na Palavra que Deus chama a estes seres de “espíritos” que no grego significa “vento”. Hebreus1:7

7 - E, quanto aos anjos, diz: Faz dos seus anjos espíritos, E de seus ministros labareda de fogo.

Também pelo mesmo texto entendemos a função destes espíritos. Hebreus 1:14:

14 - Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?

O que para muitas pessoas é de difícil compreensão!

Como um “vento”, que traz a função de ser um ente que se opõem ao ser humano, pode lhe servir quanto a sua salvação?

São perguntas que podem trazem respostas  equivocadas se não atentarmos cuidadosamente para as escrituras.

Primeiro, vamos mostrar que estes seres  servem a um propósito divino, por quê? Colossenses 1:16:

16 - Porque nele (Cristo) foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.

Dois exemplos bíblicos deste “para ele”, no  sentido de lhe servir. I Samuel 16:14:

14 - E o Espírito do SENHOR se retirou de Saul, e atormentava-o um espírito mau da parte do SENHOR. II Crônicas 18:18-22:

18 - Disse mais: Ouvi, pois, a palavra do SENHOR: Vi ao SENHOR assentado no seu trono, e todo o exército celestial em pé à sua mão direita, e à sua esquerda.

19 - E disse o SENHOR: Quem persuadirá a Acabe rei de Israel, para que suba, e caia em Ramote de Gileade? Um dizia desta maneira, e outro de outra.

20 - Então saiu um espírito e se apresentou diante do SENHOR, e disse: Eu o persuadirei. E o SENHOR lhe disse: Com quê?

21 - E ele disse: Eu sairei, e serei um espírito (VENTO/SOPRO) de mentira na boca de todos os seus  profetas. E disse o SENHOR: Tu o persuadirás, e ainda prevalecerás; sai, e faze-o assim.

22 - Agora, pois, eis que o SENHOR pôs um espírito de mentira na boca destes teus profetas; e o SENHOR falou o mal a teu respeito.

Todas as doutrinas que mistificam o diabo se contradizem ante a estas escrituras!

Precisamos rever nossas doutrinas e voltarmos para simplicidade delas, mesmo que o nosso equivocado discernimento queira mistificar o diabo, com funções que ele nunca teve porque não foi criado para exercê-las!

Toda a criação tem sua função e elas a cumprem na existência fielmente, com exceção de uma: o homem! Este foi criado para aprender o que fazer. Os anjos foram criados já com suas funções estabelecidas e com  sabedoria necessária para exercê-la como em toda a criação (excetuando-se o homem). (ver Gênises 1:3-25).

Assim temos a classe do exército celestial de Deus! Podemos dividi-los segundo algumas escrituras (não significando que sejam apenas estas classes) em:

Anjos Querubins e Anjos Serafins. Destas duas  classes derivam Anjos caídos, ou seja, que perderam seu território, lugar de ação ou de domínio (principado) e em consequência disto também perderam seus corpos  celestiais (habitação). Judas 1:6-7:

“E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia; Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram  postas para exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno”.

Errar o alvo tem consequência eterna como o querer manter relações impróprias (fornicação). No caso dos Anjos, eles têm sabedoria em suficiência para não cometer esse pecado, porque não tem corpo humano, resta-lhes perder o corpo, que significa a relação direta com o mundo visível. Para que este vínculo com o mundo visível possa ser refeito, é possível somente pela introdução do espirito caído em um “vetor” humano, do contrário, restam-lhes apenas escuridões eternas.

Estes espíritos caídos captam “portas” de  acesso como um “farejar de comida”, onde o vetor (homem) faz convites inconscientes ao espirito caído, atraindo sua percepção por meio de ações que exalam morte, como quem exala um fedor, como é o sentimento de ódio em seres humanos.

Temos também a classe dos Arcanjos que se  diferenciam dos demais por serem mensageiros, como quem carrega uma carta direta de Deus, cujo conteúdo tem o selo de Deus.

Mas o que entendemos pelas escrituras é que houve uma queda nas classes angelicais, diferentemente do homem, cuja escritura não menciona tal ação. Não existe um versículo bíblico que sustente a falsa doutrina que o homem tenha caído! Esta ação está a dividir capítulos como tópicos nas escrituras, mas não está escrita nelas!

Vamos então para a queda de um anjo em especial. 

Segundo o texto de Ezequiel 28 temos uma palavra de Deus contra o rei de Tiro. Porém sabemos que o rei de Tiro nunca esteve no Éden, jardim de Deus, daí nós entendermos que esta porção da escritura faz referência a  outro governo. Ezequiel28:12-15:

12 - Filho do homem, levanta uma lamentação  sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor DEUS: Tu eras o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura.

13 - Estiveste no Éden, jardim de Deus; de  toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônia, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criadoforam preparados.

14 - Tu eras o querubimungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas.

15 - Perfeito eras nos teus caminhos, desde o  dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti.

16 - Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te  lancei profanado, fora do monte de Deus e o Querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas.

17 - Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura,corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti.

18 - Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te veem.

19 - Todos os que te conhecem entre os povos  estão espantados de ti; em grande espanto te tornaste, e nunca mais subsistirá.



Discernimos que se trata de um ser angelical da classe dos querubins. Foi criado e ungido (designado/enviado) para aferir medidas, a questão é “que medidas”, se tudo que Deus criou era bom e o homem era muito bom (do ponto de vista externo).

Sabemos que anjos aferem medidas o tempo todo na bíblia. Eles aparecem medindo templos, pessoas, padrões de conduta, enfim, são examinadores de Deus para se conhecer qual é a “estatura” avaliada.

Para isto lhes foi dado o padrão de Deus. Anjos carregam em seus conhecimentos o padrão de Deus a cerca de tudo que se possa arguir. Estes padrões são figurados pelas “pedras” de fogo, que depuram e acrisolam, e que cobrem os anjos. Todos eles possuem 10 padrões de Deus, ou seja, uma quantidade suficiente para existir e servir a Deus. Chamamos estes padrões de sabedoria. No  tempo de Moisés estes padrões foram chamados de Lei onde foram escritos 10 padrões de relacionamentos em duas pedras. Quatro para determinar o padrão de  relacionamento vertical (homem com Deus) e seis para determinar o padrão de relacionamento homem com seu próximo semelhante.

Estas “pedras” também são figuras muito usadas pelas escrituras para identificar pessoas, como é o exemplo de Jesus. Pedro nos diz, que tal qual anjos na eternidade, nós também somos revestidos (cobertos)  destes padrões figurados por pedras I Pedro 2:4-8:

4 - E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus  eleita e preciosa,

5 - Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa(santuário) espiritual e sacerdócio santo,  para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

6 - Por isso também na Escritura se contém:  Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; E quem nela crer não será confundido.

7 - E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, A pedra que os  edificadores reprovaram, Essa foi a principal da esquina,

8 - E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados.

Portanto, o anjo ungido (enviado) para aferir medidas e que estava coberto de pedras significa coberto de um padrão de Deus. Sua função era guardar os santuários que estavam no Éden, Adão e Eva. Medi-los a cada momento e aferir os padrões de Deus se estavam assim inseridos no homem.

Jesus é um padrão de Deus para o homem, e ele faz medições em nós. Ele mede nosso caráter, avalia nosso fruto... Enfim, ele busca verificar se existe padrão de Deus (imagem e semelhança) dEle nos homens. Jesus disse   certo moço rico: Vai e vende tudo que tens, dá aos pobres, e serás perfeito! (assim como era perfeito em seu caminho, o anjo querubim da guarda de Deus no monte santo de Deus!)

A diferença é que Jesus nos examina com bondade e o anjo querubim examinou o homem com violência, pois através da sua ação examinadora ele o levou a morte.

O anjo quis provar a Deus que o homem não carregava a mesma perfeição que havia nele:

“Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor”, e através de um comércio (ele vendeu, fez um comércio a Eva) o homem pagou o preço para morte. Por este pecado, Deus ordenou que o outro querubim da guarda  que havia no Éden o expulsasse daquele ambiente.

Mais tarde, Deus fala a Moisés que construa  um santuário, e sobre o objeto (arca) que representa o  Padrão de Deus (Cristo) fosse colocado duas imagens de querubins, representando assim a função destes querubins no contexto bíblico.

Daí por diante segue-se o seguinte texto de Isaías 14:10-15:

10 - Estes todos responderão, e te dirão: Tu também adoeceste como nós, e foste semelhante a nós.

11 - Já foi derrubada na sepultura a tua soberba com o som das tuas violas; os vermes debaixo de ti se estenderão, e os bichos te cobrirão.

12 - Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!

13 - E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.

14 - Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.

15 - E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.

Após sua queda, o anjo querubim ungido perde sua função e estabelece para si mesmo uma nova função. Ser semelhante ao Altíssimo. Querer ser igual a Deus é um pensamento que já veio lá do Éden, quando ele tentou introduzir este desejo no coração de Eva, ouça: Gênesis 3:5

5 - Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. Mas a grande decepção do anjo foi perceber, que na sua avaliação de cobiça por “ser igual a  Deus” ele ficou sozinho, pois o homem não teve por fim esta cobiça! Gênesis 3:6-7:

6 - E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.

Em nenhum momento Eva teve por usurpação o “ser igual a Deus”. Apenas em adquirir alguma coisa a mais na sua vida, mas não o “ser igual a Deus”. Também Cristo foi examinado (tentado) nesta mesma situação e Paulo nos diz em Filipenses 2:5-11:

5 - De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,

6 - Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,

7 - Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;

8 - E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.

9 - Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;

10 - Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,

11 - E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.

Este anjo é conhecido como “usurpador” porque tentou fazer o homem usurpar o ser igual a Deus, não conseguindo tomou para si esta missão até que se cumpra  a profecia:

“Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; em grande espanto te tornaste, e nunca mais serás para sempre”.

Desde o Éden este ente “diabo” é um canal para lançar sobre nós suas maquinações. O que de fato ele quer é se assentar no meio da congregação do lado do norte. Veja na figura do santuário (tabernáculo) que no lugar santo representado pelo lado “norte (parte interna), está a mesa da preposição, com os doze pães da preposição, ou seja, onde está o símbolo da provisão de Deus para o povo. No texto de Isaías está escrito: exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte”. Jesus faz menção disto no Evangelho. Mateus 24:15:

15 - Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda;

O santuário de Deus somos nós, e o diabo quer se assentar onde está a nossa provisão, ser a nossa manutenção e recursos, trocando a palavra de Deus (padrão de Deus) por outras coisas que nos façam sentir supridos.

Neste sentido Jesus está nos dizendo: Onde está o teu coração? Pois onde estiver o teu coração ali estará o teu tesouro (riqueza, provisão, recursos, subsistência).

O diabo é a figura angelical que representa o egocentrismo, a autossuficiência, o ser existir como se fôssemos deuses absolutos, com poderes para nos suprir em tudo quanto necessitamos. De fato somos deuses, mas relativos, pois temos dependência do Criador e sem Ele nada somos! Nesta verdade o diabo nunca se firmou!

Quando Jesus disse que iria para Cruz (morrer) Marcos 8:31-33:

31 - E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria.

32 - E dizia abertamente estas palavras. E Pedro o tomou à parte, e começou a repreendê-lo.

33 - Mas ele, virando-se, e olhando para os seus discípulos, repreendeu a Pedro, dizendo: Retira-te de diante de mim, Satanás; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas as que são dos homens.

Este ser ungido sempre soube que o primeiro padrão de Deus era Êxodo 20:3:

3 - Não terás outros deuses diante de mim.

Seu pecado foi o tentar estabelecer outro deus absoluto! Ídolo sempre foi e sempre será o deus concorrente que não pôde e nunca vai existir! Portanto amados irmãos, fujam da idolatria, principalmente aquelas que são sutis como as riquezas, bens, pessoas, ministérios, pois para esta tem um ser angelical que quer receber nosso culto no meio da congregação!
Postar um comentário