segunda-feira, 18 de novembro de 2013

A OBRA DE DEUS EM MIM

Ultimamente venho falando muito acerca da Fé, aquela que nos catapulta para eternidade, que nos faz ressuscitar juntamente com Cristo, na qual faz-nos assentar em lugares celestiais, cuja função em mim é produzir o trabalho de Deus na terra.

A Fé que se desenvolve é circular, na medida em que ela te eleva para a eternidade ao mesmo tempo que te planta no chão da existência.

Fé que faz com que tudo que é celestial, divino, transcendente em mim, possa ser manifestado de forma visível, tátil, real nas relações humanas, nos relacionamentos diários ou ocasionais, que faz transformar a inspiração em demandas de bondade, gratidão, misericórdia, generosidade, hospitalidade... amor!

É assim que a Obra de Deus é feita em mim, que é manifestada na medida que minha Fé nEle é aumentada e convertida em ações que vestem o nu, alimenta o faminto, visita o enfermo, vai se encontrar com o encarcerado (preso).

Fé sem obras nem é Fé nem produz obras, porque as obras são o produto, o fruto da minha Fé nEle.

É por isso que se diz sem Fé é impossível agradar a Deus, pois todo o AMOR de Deus é dedicado todo aos homens:

Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?
Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do Senhor será a tua retaguarda.
Então clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente;
E se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia.
E o Senhor te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam.
E os que de ti procederem edificarão as antigas ruínas; e levantarás os fundamentos de geração em geração; e chamar-te-ão reparador das roturas, e restaurador de veredas para morar.
Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,
Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse. Isaías 58:6-14

Postar um comentário