sexta-feira, 29 de novembro de 2013

"Arrependei-vos e Convertei-vos"


Arrependei-vos e convertei-vos!


Palavras ecoadas por João o batista e por Jesus o Cristo ao povo de Israel.

Depois ouvimos os apóstolos propagando o Evangelho aos gentios "por meio" do arrependimento:

O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas; E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação; para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós; porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos. E, como ouviram falar da ressurreição dos mortos, uns escarneciam, e outros diziam: Acerca disso te ouviremos outra vez. Atos 17:24-32

No AT o sentido dos termos "arrepender e converter" apontava para o CAMINHO que era representado pela Lei, arquétipo para os levar ao entendimento de que ao darem ouvidos a "voz de Deus" (A LEI) o CAMINHO se tornaria de LUZ e VIDA. A LEI protegia a ser humano de si mesmo, de sua natureza corrupta e por fim de suas ações perversas.

Em Atos dos Apóstolos o sentido não mudou, pois ainda ouvimos que pregação não mudou: arrependei-vos e convertei-vos!

Mas afinal, como este movimento pode ser feito? De que forma ele acontece em nós?

Busquei ao Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores. Olharam para ele, e foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos. Salmos 34:4-5

O convite do Evangelho, bem como da Lei, apontam para a mesma pessoa: JESUS!

Tanto o arrependimento como a conversão se trata de mudança de caminhos, de convicções.

Sabemos que nossa existência está confinada do berço a sepultura. 

Seria este então único caminho a ser percorrido na existência?

Jesus vem e nos anuncia um Novo e Vivo Caminho. Um que seja mais excelente, um que nos ilumine o entendimento e nos faça prosseguir em vida, e vida eterna.

Ele nos chama ao arrependimento. Que isto significa? Parar de pecar? Sentir uma profunda tristeza pelos pecados cometidos? Ficar depressivo por não conseguir exaurir de vez por todas os pensamentos maus? O que significa arrepender-se?

A palavra "arrepender-se" no Evangelho significa mudança de ideia ou de convicção. Qual é a ideia ou a convicção que temos da VIDA? Qual a ideia ou a convicção que temos acerca de nossa existência? Qual a ideia ou convicção que temos acerca da morte ou da pós-morte?

Como os habitantes de Atenas (Cap 17 de Atos) tinham várias culturas acerca destes assuntos, Paulo os chama ao arrependimento, simplesmente uma mudança de ideia ou de convicção acerca do que ele expunha naquele momento: JESUS!

A mensagem da Cruz, a proposta de vida eterna, é ideia ou convicção a qual todos os homens são chamados. Desde a ressurreição de Cristo, muitos vem sendo chamados ao arrependimento, a mudança de ideia ou de convicção.

A "conversão" à mudança de ideia ou convicção (arrependimento) é um processo em nós, que ocorre na medida que o arrependimento vai sendo internalizado. A conversão é o resultado progressivo desta mudança em nós.

Resumindo: A pregação do arrependimento nunca foi o desfazimento das ações de pecado, pois não estes podem ser extirpados de uma só vez nesta vida.

Jesus pregou o arrependimento aos Judeus porque os sacrifícios de animais não mais seriam aceitos como expiação de pecados. Se os judeus não mudassem de ideia ou de convicção acerca da remissão de pecados, eles morreriam em seus próprios pecados:

Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados. João 8:24

Hoje eu posso dizer a todos:

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, Atos 3:19

Somente uma mudança de convicção acerca da Vida e da Morte poderá trazer os tempos de refrigério (Eternidade).
Postar um comentário