quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

MEU TRIBUTO A JESUS CRISTO!



Venho já alguns dias, sendo bombardeado por uma série de questões a respeito da divindade (deidade) de Jesus, nas quais busquei entendimento junto às escrituras e depois de muita discussão interna (alma e espirito) resolvi me aquietar e aguardar como aquela que está em uma gestação!

Gestar significa: Dar existência (outro ser) no interior do próprio corpo; conceber.

E foi isto que eu fiz com os meus questionamentos. Deixei-os numa "gestação" interior. O interessante nisto tudo, é que os questionamentos são meus, e o que vier como resposta, virá de dentro, do meu interior, mas que usará outros elementos internos meus os quais sempre e só contribuem com a minha vontade! Assim posso descansar, porque tudo que vier a ser respondido será uma resposta minha ao meu próprio questionamento!

Alguns dias se passaram e nada!

Ao chegar à casa, cansado do trabalho, fui fazer minhas atividades corriqueiras, quando uma palavra me veio ao pensamento: SEMENTE. Logo me dei conta que esta PALAVRA tinha alguma coisa a ver com meus questionamentos!

Fui pesquisar os significados desta palavra SEMENTE e o melhor dentre todos foi: “Origem de um sentimento; Sêmem”.

Faz alguns anos que eu dei a luz a esta VONTADE dentro em mim! Uma vontade de SER e de EXISTIR à semelhança daquilo que me gerou! Olhei na dimensão natural e vi um “Roberto” que não representava o sentimento que eu desejava!

Foi então que olhei para Jesus, e conhecendo o seu SER, eu pude saber, que EM VERDADE, Jesus era tudo que eu sempre quis: SER semelhante (não igual, para preservar a minha identidade) a ELE!

Como SE TORNAR um SER na semelhança de Jesus?

Lendo as escrituras foi que me deparei com a seguinte direção: “é possível nascer de novo, nascer da água e do ESPÍRITO!”

É possível que a minha VONTADE, como uma semente,  gere um novo SER. Mas ela tem que se LANÇAR na água que está dentro do ESPIRITO, no útero da eternidade. Ela tem que entrar num local de gestação. E depois de algum tempo, uma nova criação surgirá dentro em mim!

Comecei a observar que na verdade o que estava a pensar nada mais era do que a resposta que estava procurando em meus questionamentos. Jesus é Deus?

“...e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.

Assim como temos VONTADE, o Pai Eterno também teve uma vontade. Sua vontade era:
Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino. Hebreus 1:8

Gerar um filho que reinasse os Céus (visíveis e invisíveis – Reino dos Céus) o qual ele iria criar para que seu Filho reinasse! Nasce O Deus Filho!

Mas o que mais me chamou atenção, quando tudo isto começou a surgir em minha mente, foi que o reino não seria um formado pelo Pai, mas sim pelo seu próprio Filho! Assim, atribuiu ao filho todo o seu poder, para que Ele pudesse gerar tudo que nos Céus viesse a existir, formando assim um princípio: A árvore (Filho) que veio da semente (Pai) deve criar frutos semelhantes a semente (Pai) que a gerou! Nada lhe restringiu! Todo o seu Ser, está no Filho!

Porque nele habita corporalmente toda a plenitude (Cheio, completo, inteiro, perfeito, total, absoluto.) da divindade. Colossenses 2:9

Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis! Romanos 1:20.

Usar as escrituras para provar que Jesus não é Deus eu entendo. Mas quero que um Pai prove que seu Filho não carrega toda plenitude do seu genitor! Se é isto que o homem vem tentando fazer com a divindade de Jesus, estará negando a plenitude sadia e perfeita dos seus próprios filhos!


A Jesus, seja toda força, toda honra, toda glória, todo poder, todo domínio, toda majestade e  todo louvor pelos séculos dos séculos!
Postar um comentário