terça-feira, 3 de setembro de 2013

PARA QUE OCUPAR A TERRA INUTILMENTE

Três anos foram aproximadamente o tempo do Ministério de Cristo sobre a terra. Neste período o próprio Jesus declarou que o seu objetivo era falar as ovelhas perdidas da casa de Israel (Mt. 10:6; 15:24). O que me chama a atenção nesta parábola é que existe uma relação entre Israel judaico e Israel espiritual (todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo). Podemos traçar um paralelo entre as duas nações: judaica e gentílica.
O que era de se encontrar na época de Cristo era uma nação que estava incumbida dos “oráculos de Deus” (Dt. 6: 4-25; Js. 1: 1-9), por isso deveria estar manifestando a Voz do Senhor onde ela estava plantada. A parábola nos mostra que Jesus abriu um tempo de arrependimento para Israel em sua época, mas que depois de três anos percebeu que sua mensagem era ouvida e compreendida pelos seus líderes religiosos, mas não lhes causou uma conversão de coração. Assim mesmo,  Jesus terminou a sua missão, porque na Cruz ficaria estabelecida a nova aliança que estava fazendo com Israel, o novo concerto (Lc. 22:20; Rm. 10: 8-9; 2 Cor. 3:14). Eles rejeitaram a nova aliança e  por isso permaneceram no pacto antigo, e envolvidos com todo o seu culto a Deus, em uma religiosidade que na verdade não poderia agradá-Lo mais, pois  Deus proveu para si um novo culto o qual espera que todos o pratiquem (Jo. 4:22, 23).
Mas que transformação era esperada por Jesus no coração daqueles ouvintes?
Apenas uma: “arrependei-vos e convertei-vos” (Atos 3:19).
Eis aqui uma grande manifestação da Graça em nossas vidas, pois quando a Graça se manifesta Ela é completa! Glória a Deus.
Podemos ver que mesmo na hora de Sua morte muitos daqueles que haviam ouvido as Suas palavras estavam lá no Gólgota e escarneciam dEle. Alguns calados porque haviam entendido sobre a necessidade do arrependimento, porém ninguém disposto a morrer juntamente com Cristo por haver se convertido a Sua Palavra. Jesus falou a Pedro que quando ele se convertesse que confirmasse (fortalecesse) os seus irmãos, evidenciando que a conversão ainda era uma atitude a ser tomada no futuro próximo (Lc. 22:32).
Eis aqui uma grande necessidade que igreja de nossos dias precisa entender. Ouvimos a Palavra, nos arrependemos de nossos pecados diariamente, mas nunca chegamos a conversão.
Conversão fala de irmos para a morte (Mt. 16:24)! Fala de negarmos a nossa vontade para vivermos segundo a vontade do Pai. Conversão fala de negarmos os sentimentos da alma quando estes querem nos governar para longe dos caminhos e dos planos do Senhor, fazendo-nos negar a fé e nos desviarmos da Palavra. Somos provados a todo o momento, e se não somos convertidos sempre estamos caindo em alguma cilada do diabo.
Na parábola Jesus nos diz que a conversão gera frutos em nós, e que o tempo necessário para que estes frutos apareçam é de três anos. Logo após a Sua morte e ressurreição, Ele enviou o Espírito Santo, e somente depois que o Espírito de Deus foi enviado é que os frutos começaram a serem gerados. Pedro quando foi batizado no Espírito Santo começou a fortalecer (confirmar) os seus irmãos. Antes não poderia fazê-lo, pois ainda estava sujeito a força da Lei, e onde uma reside não pode se manifestar a outra, ou seja, a Lei do Espírito e da vida (Rm. 8:1-6). Ele conheceu a Graça, andou ao lado dela por três anos, mas só gerou frutos depois que foi lhe dado algo que o fortalecesse. O Espírito Santo! Na parábola Jesus o compara ao adubo que é colocado ao pé da árvore, para que ele fortaleça a sua raiz e traga os nutrientes necessários para que a árvore dê os seus frutos. Sabemos que temos o Espírito Santo em nossas vidas como selo da salvação (Ef. 1: 13, 14), mas não o ser cheio dEle para manifestarmos o Reino de Deus. Aqui está uma revelação (At. 1:8; 2:4).
O Evangelho nos afirma que o tempo que Paulo andou pelo deserto, aprendendo a cerca das Escrituras e após ter tido a visão a caminho de Damasco, foram de três anos aproximadamente, e o que aconteceu nestes três anos? (Gl 1:17, 18). A sua conversão!
“Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens; porque não o recebi de homem algum, nem me foi ensinado; mas o recebi por revelação de Jesus Cristo”. (Gl. 1:11, 12). Paulo teve sua conversão por meio das Escrituras do Antigo testamento que lhe foram reveladas pelo Espírito Santo. Antes ele conhecia a letra mas não tinha a sua revelação!
Ainda existem muitas pessoas que não sabem que a conversão se dá por meio do conhecimento da Palavra e com a revelação do Espírito Santo, e porque não buscam meditar nas Escrituras nunca chegam ao pleno conhecimento a cerca da verdade e da conversão de suas vida ao Evangelho de Cristo. É triste vermos como o povo de Deus não liga a mínima para buscar conhecimento de Deus por meio das Escrituras. Lê um trecho aqui, outro ali, abrem a bíblia como se fossem lançar sorte, e dizem que conhecem das Escrituras, ou que lêem bíblia, por isso é fácil percebemos porque  a cegueira espiritual tem invadido a vida das igrejas!
Mas o que é mais sério nisto tudo é o que Jesus diz: Por que ocupar a terra inutilmente?
Muitos cristãos estão partindo cedo para a eternidade e os que ficam não sabem o por quê. A resposta é simples: é para não ocuparem a terra inutilmente. Outros estão se desviando do Evangelho e saindo das congregações para não ocuparem a terra inutilmente. Mas o pior mesmo está dentro das denominações, muitos que professam a Cristo, se dizem cristãos, mas que já foram cortados do Reino de Cristo por ocuparem a terra inutilmente, mas os seus nomes ainda permanecem nos rol de membros. Puxa, quanta cegueira espiritual, nome no rol de membros, mas não está mais escrito no livro da vida (Ap. 3:5).
Quero te dar um alerta meu irmão. Não ocupe a terra inutilmente! Você foi chamado para manifestar o Reino de Deus na terra e não no Céu! Se você não está fazendo isto, está ocupando a terra inutilmente, para o Pai não há motivos para você permanecer aqui mais. É melhor Ele te recolher antes que você perca a tua salvação!
Por que se preocupar tanto consigo mesmo e com as coisas desta vida, e não com o teu próximo (Mt. 6:33, 1 Jo. 2: 15-17)? Ele já é convertido assim como você? Na tua empresa todos já são convertidos assim como você? No teu trabalho todos já são convertidos assim como você? Na tua família todos já são convertidos assim como você? Na tua escola todos já são convertidos assim como você? Na tua rua onde você mora todos já são convertidos assim como você? Entre os teus amigos todos já são convertidos assim como você?
Bem, se você já alcançou, comunicou a mensagem da Cruz com sua vida de amor ao próximo com o Evangelho de Cristo e que todos devem possuir o conhecimento a cerca da  salvação por meio do Sangue e sacrifício de Jesus na Cruz do calvário, então você está manifestando corretamente o Reino de Deus e dando muitos frutos para Ele! Mas se não consegue agir assim é porque lhe falta “poder” para ser testemunha de Cristo. E este poder só se alcança meditando na Palavra, orando e jejuando! Não conheço outro método para alcançar o poder de Deus para manifestar o Reino, pois foi isto que Jesus ordenou aos seus discípulos.

Pare de ocupar a terra inutilmente! Que Deus possa te dar colírio para os teus olhos através desta ministração! Seja tu uma benção! 
Postar um comentário